“Não espere que o seu filho use o penico ou o vaso antes do tempo”

Por revista Crescer

Seu filho pode deixar as fraldas quando quiser. Elas não são necessárias para viver.

No paleolítico, ninguém usava fraldas e não acontecia nada demais. Se está calor, você não tem tapete ou carpete e quer economizar o dinheiro das fraldas (e poupar seu filho de algumas assaduras), você pode deixá-lo engatinhar pelo chão sem calças ou shorts. Mesmo que ele só tenha alguns meses. Você só vai precisar ir atrás e secar o que molhar, sem se zangar, sem brigar com ele e sem colocá-lo de castigo ou ridicularizá-lo. E quando vem o inverno e você não quer ficar lavando tanta roupa suja, volte a colocar a fralda e pronto.

Mas não dizem que, uma vez que você tira a fralda, não pode voltar a usá-la?

Que isso é dar um passo para trás, que a criança pode ficar traumatizada e se confundir? Pode até ser que alguém fale isso, mas está enganado. Poderia ser um problema se cometêssemos o erro de pressionar a criança: “Agora, você é grande, usar fralda é coisa de bebê pequenininho, que não sabe de nada. E se rirem de você porque está usando fraldas? Você não vai usar nunca mais”. Se, depois de fazer um discurso desses, você quiser colocar fraldas de novo no seu filho, é claro que será um desastre. Mas, se simplesmente disser: “Agora, como está calor, você pode ficar um pouco sem fralda. Se escapar o xixi, não se preocupe: eu seco”, não tem problema nenhum dizer, mais tarde: “Vamos colocar a fralda agora porque vamos à casa da vovó e não queremos molhar o sofá ou o tapete dela”.

Normalmente, para uma criança de 8 meses, não há nenhum inconveniente em andar por aí sem fraldas. Algumas crianças de 2 anos, por outro lado, podem se sentir angustiadas e pedir para usá-las com insistência. Então ponha, claro.

Assim, você pode tirar a fralda quando quiser, se a criança não sofre com isso, desde que não espere que o seu filho use o penico ou o vaso. Isso não vai acontecer até os 2 anos e meio ou 3, mais ou menos.

Ele fará surpresas. Vai avisar depois de já ter feito. Ou avisará antes, mas não para ir ao penico, mas para pedir que você coloque uma fralda para que ele possa fazer xixi em pé. Ou fará cocô, com ou sem as fraldas, e não avisará que fez (inclusive, vai negar se você perguntar). Ou vai se esconder com vergonha atrás de um móvel ou de uma cortina para fazer cocô de pé, com as roupas… Tudo isso é normal e são bons sinais, indícios de que falta pouco. E, aliás, não é preciso gritar com seu filho, castigá-lo, nem ameaçá-lo ou ridicularizá-lo, e muito menos lançar mão de longos discursos. Ele já sabe o que é preciso fazer e, com certeza, fará dessa forma. Outro dia.

Amor de pai

Comente